domingo, 27 de abril de 2008

Tributo a Van Gogh





Sou composta por urgências:
Minhas alegrias são intensas;
Minhas tristezas, absolutas.
Me entupo de ausências, me esvazio de excessos.
Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos.
Eu caminho, desequilibrada, em cima de uma linha tênue entre a lucidez e a loucura. De ter amigos eu gosto porque preciso de ajuda pra sentir, embora quem se relacione comigo saiba que é por conta-própria e auto-risco.
O que tenho de mais obscuro, é o que me ilumina.
E a minha lucidez é que é perigosa (como dizia Clarice Lispector).
Se eu pudesse me resumir, diria que sou irremediável!
Viver o momento de tentar compor numa tela a obra de um grande mestre, foi uma sensação única...
Foi uma emoção muito forte, não orgulho, mas uma imensa emoção, como se eu pudesse de alguma forma me transportar para o momento em que viveu esse mestre, grande gênio da pintura, que tanto amo, respeito e admiro...
Algo até difícil de explicar...


Ele dizia:


"Eu confesso não saber a razão, mas olhar as estrelas sempre me faz sonhar"

Vincent Van Gogh
Starry night,1889



Sim, Vincent, você não pintava telas... você pintava a vida...



sobre a tela:

Título: Tributo a Van Gogh
óleo sobre tela texturizada, 2006/2007
0.60m x 0.80m
local onde se encontra: São José dos Campos - SP













2 comentários:

DM SEG Corretora de Seguros disse...

Parabéns é um exelente blogge.

DM SEG Corretora de Seguros disse...

Parabéns pelo blogge ele é maravilhoso ...