terça-feira, 15 de abril de 2008

Navegando...




















"Eu sempre soube que jamais deixaria de navegar.
O cais, qualquer cais, sempre foi e sempre será uma pausa, um breve momento de descanso, uma utopia presa pela tênue corda de uma âncora que jamais se fixará.Não há como fugir do mar, de seus mistérios, de suas aventuras, de suas amplas e irrestritas possibilidades".


Leo Andrade




sobre a tela:

Navegando
óleo sobre tela
0,80m x 1,00m
releitura em sala de aula
2005
local onde se encontra: Santa Casa de Misericórdia de São José dos Campos - SP











Um comentário: